SOBRE NÓS

I. A INSTITUIÇÃO

O GAPEB – Grupo Assistencial Professor Eurípedes Barsanulpho - é uma instituição sem fins lucrativos, devidamente registrado e firmado pelos órgãos competentes, sob CNPJ nº 04.775.187/0001-56 e inscrição no CMAS – Conselho Municipal de Assistência Social e considerada de Utilidade Pública Estadual pela Lei 6359 de 18/12/2012, e de Utilidade Pública Municipal pela Lei 5946 de 15/09/2015, o que lhe permite funcionar e atuar nas comunidades, prestando assistência social a pessoas com deficiências física e/ou intelectual, carentes e adultas, e aos seus respectivos familiares. Está registrado como uma Associação Civil sem fins lucrativos, constituída por uma Presidência, Vice-Presidência, Conselho Fiscal, Secretária da Presidência, Diretorias Administrativa/Financeira, Programa Assistencial, Programa de Serviço Social e Programa Cultural e um corpo de associados. Estabelece em seu estatuto, devidamente registrado em cartório, a realização anual de uma Assembleia Ordinária e a convocação de Assembleias Extraordinárias quando se fizer necessário.

II. A HISTÓRIA  

Esse trabalho teve início dentro da Casa Espírita Eurípedes Barsanulfo, em 1992, por iniciativa de um grupo de mulheres que, movidas pelo princípio da caridade cristã, pretendiam amparar esses indivíduos espiritualmente, oferecendo-lhes, além do apoio material básico, as noções fundamentais de religiosidade.

O grupo foi surpreendido, de imediato, pela enorme procura. Eram famílias carentes, cujos filhos deficientes, além de não terem tido acesso a nenhum tipo de terapia especializada, não dispunham nem mesmo de uma assistência básica, como remédios, alimentos e roupas.

Assim, sensibilizado com a situação dessas famílias que pediam ajuda para si mesmas e para seus filhos deficientes, o grupo resolveu aceitar o desafio de oferecer, contando apenas com o suporte da boa-vontade própria e com a fé inabalável no princípio básico da solidariedade humana, um atendimento o mais completo possível, com o propósito de minorar o sofrimento e melhorar a qualidade de vidadessas pessoas.

Com a ajuda de pessoas solidárias, o trabalho cresceu e deu frutos. Desde agosto de 2001, não obstante as muitas dificuldades, o GAPEB – que adota como nome fantasia a expressão Lar Jerônima de Almeida, em homenagem à mãe de Euripedes Barsanulpho, mentor espiritual da obra -, tornou-se uma realidade com identidade e sede próprias, mas que mantém o estreito vínculo amoroso com a Casa de Eurípedes.

III. A MISSÃO

O GAPEB tem a missão de acolher, orientar e assistir pessoas adultas em condição de vulnerabilidade social, com transtornos do espectro autista, deficiências física e/ou intelectual e outras associadas, e suas respectivas famílias, oferecendo o apoio técnico-científico de seus programas assistenciais para estimular o desenvolvimento das potencialidades físicas e intelectuais de seus assistidos, visando a autonomia pessoal, a melhoria da qualidade de vida, a conquista da cidadania e sua integração na sociedade. Os programas assistenciais que o GAPEB disponibiliza a seus assistidos, baseiam-se em estudos, pesquisas e técnicas científicas de estimulação do desenvolvimento das capacidades e do potencial humano da pessoa com deficiência, desenvolvidas no âmbito disciplinar da pedagogia, da psicologia, da fonoaudiologia, da assistência social, da fisioterapia, da educação física e da psicomotricidade.

IV. O OBJETIVO

Desenvolver o potencial humano e as capacidades de jovens e adultos com deficiência física e/ou mental, procedentes de famílias que não possuem recursos financeiros, visando melhoria da qualidade de vida, autonomia pessoal, qualificação para produção e inclusão da pessoa com deficiência na sociedade.  

O GAPEB atende atualmente a 85 (oitenta e cinco) jovens e adultos, na faixa etária entre 18 e 60 anos, divididos entre os turnos da tarde e manhã, assim como alguns em regime ambulatorial, caracterizados como pessoas com deficiências físicas e/ou intelectuais, oriundos de famílias pobres das comunidades do Rio das Pedras, Canal do Anil, Cidade de Deus e Vila Sapê, e presta serviços de assistência social aos seus respectivos familiares, atingindo, no total, cerca de 300 (trezentos e cinquenta) beneficiários diretos.

V. O PÚBLICO ALVO  

Pessoas adultas com deficiências física e/ou intelectual e transtornos do espectro autista, oriundas principalmente da população pobre do Anil - Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio de Janeiro, residentes nas comunidades de Rio das Pedras, Canal do Anil, Cidade de Deus e Vila Sapê, entre outras. Presta atendimento direto, no momento, a 85 (oitenta e cinco) assistidos deficientes e seus respectivos familiares, totalizando, com os assistidos indiretos da comunidade, cerca de 250 usuários.